10 dicas para prevenir infeções urinarias
Conselhos de Saúde

10 Dicas Para Prevenir as Infeções Urinárias

É sempre melhor prevenir do que remediar.

As infeções urinárias ocorrem no sistema urinário, nomeadamente nos rins, bexiga, próstata, testículos ou uretra.

A maioria das infeções urinárias são bacterianas, não apresentando gravidade significativa, mas é fundamental que se tomem alguns cuidados para que estas não evoluam.

As infeções com envolvimento do rim e da próstata, com presença de sangue na urina, sintomas de febre, calafrios, dor lombar, náuseas e vómitos ou ainda as existentes nas grávidas e nos homens em geral exigem um rápido encaminhamento para o médico.

Existem fatores que contribuem para o risco de desenvolver infeção urinária, como a ingestão de poucos líquidos, hábitos de higiene insuficientes ou inadequados, vida sexualmente ativa ou problemas de esvaziamento da bexiga, por exemplo, nos homens que sofrem da próstata ou de incontinência urinária, doentes institucionalizados e/ou algaliados, pessoas com diabetes, grávidas, entre outros.

A infeção urinária é uma das infeções mais comuns no ser humano, principalmente no sexo feminino devido ao facto da uretra ser mais curta e a sua abertura mais próxima da região anal, o que facilita o acesso dos microrganismos à bexiga.

Quando a infeção é na bexiga tem o nome de cistite e representa 90 % das infeções urinárias nas mulheres.

As infeções urinárias caracterizam-se por, pelo menos, uma das seguintes manifestações:

  • Ardor ou dor ao urinar
  • Vontade frequente de urinar e em pequenas quantidades
  • Dor na região acima do púbis
  • Por vezes urina turva com odor forte ou sangue na urina

 

Estas são as 10 dicas que deve seguir para evitar o aparecimento de infeções urinárias:

  1. Lave ou seque a área vaginal depois de urinar, com movimentos da frente para trás.
  2. Evite uma higiene íntima excessiva. A vagina possui uma microbiota natural que ajuda a impedir a fixação de bactérias nocivas vindas do ânus.
  3. Beba 1,5 a 2 litros de água por dia pois ajuda a reduzir em 50 % o número de novos casos de cistite.
  4. Evite segurar a urina por muito tempo (mais do que 3 horas sem urinar).
  5. Utilize roupa interior de algodão ou de tecidos leves, de forma a não deixar a região genital muito húmida pelo suor.
  6. Após nadar, na praia ou na piscina, evite ficar com o fato de banho molhado durante muito tempo. Tome um duche e seque a área vaginal.
  7. Evite banhos de banheira prolongados. Se tem problemas de infeções urinárias frequentes, dê preferência a banhos de chuveiro.
  8. Troque os pensos/tampões íntimos com frequência evitando usar os mesmos por mais de 3 ou 4 horas.
  9. Urine depois das relações sexuais pois ajuda a «lavar» a uretra, empurrando para fora as bactérias que possam ter migrado.
  10. Lave a região do períneo antes de ter relações sexuais.

 

Tradicionalmente são utilizadas algumas plantas e/ou suplementos alimentares com benefícios na saúde urinária. Aqui estão alguns exemplos:

  • ARANDO-VERMELHO: é rico em proantocianidinas, que bloqueiam a adesão das bactérias à parede da bexiga, inibindo o seu desenvolvimento e reduzindo a capacidade de proliferação.
  • UVA-URSINA: tem uma ação benéfica nos sintomas como a sensação de ardor e dor ao urinar.
  • PROBIÓTICOS: tomados por via oral ou aplicados por via intravaginal, o objetivo é reforçar a flora vaginal e dificultar a fixação de bactérias na região ao redor da uretra.
  • URTIGA: tem uma atividade antioxidante, anti-radicalar e é adequada em pessoas com hiperplasia benigna da próstata e que apresentem dificuldades em urinar.
  • D-MANOSE: é um açúcar simples semelhante aos recetores das células da bexiga onde as bactérias se ligam. O seu consumo faz com que as bactérias se liguem a ele ao invés das paredes da bexiga.