Reduzir o sal
Conselhos de Saúde

Hipertensão : Reduzir o sal é aumentar a saúde do coração

REDUZIR O SAL, AUMENTAR A SAÚDE DO CORAÇÃO

Maio é o mês dedicado ao coração e é também neste mês que se comemora o «Dia Mundial da Hipertensão».

A hipertensão é caracterizada por uma pressão excessiva na parede das artérias, acima dos valores considerados normais e que ocorre de forma crónica.

A hipertensão é uma doença que afeta entre 35 -40 % da população europeia, valor que sobe se estivermos a falar da população portuguesa, afetando mais homens do que mulheres. Importa referir que, por si só, a hipertensão é fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, cerebrais, renais e outras.

A alimentação tem um grande peso no desenvolvimento desta condição, uma vez que se relaciona com os seus fatores de risco modificáveis – ou seja, aqueles em que o indivíduo pode intervir e corrigir: dieta, inatividade física, consumo de álcool e de sal e excesso de peso e obesidade.

 

Assim, deve:

  • Reduzir a ingestão de sal – a Organização Mundial de Saúde recomenda a ingestão de 5g de sal/dia – fazendo uso das especiarias e das ervas aromáticas (ou ervas-de-cheiro), pois o seu consumo abusivo é um fator para o aumento da pressão arterial;
  • Ingerir mais frutas e produtos hortícolas: os alimentos destes dois grupos, para além de fornecerem vitaminas e minerais, têm em comum o facto de fornecerem fibra e terem um baixo valor calórico, sendo bons aliados na promoção da saciedade;
  • Reduzir o consumo de álcool;
  • Reduzir a ingestão de alimentos fornecedores de gorduras saturadas;
  • Reduzir a ingestão de gorduras trans: aquelas que são produzidas industrialmente para terem melhor perfil sensorial e textura, maior vida útil e serem tolerantes ao aquecimento repetido, e que são responsáveis pelo aumento do colesterol LDL («mau colesterol»);

 

Sabe a utilização culinária das seguintes ervas aromáticas?

  • Aipo: pode ser utilizado na sopa, salada e preparação de carne (estufada, guisada, cozida);
  • Alecrim: costuma ser utilizado na marinada de algumas carnes (borrego e porco) mas também para aromatizar a água de cozedura de vários alimentos (massas, batata), molhos de tomate, saladas, infusões e águas aromatizadas;
  • Cebolinho: para aromatizar omeletes, pratos com queijo, sopa, molhos vinagrete e de iogurte, pratos de carne e peixe, limonadas;
  • Cidreira: normalmente associada a chás, também pode ser utilizada em sobremesas e refrescos;
  • Endro: confere um sabor forte e picante, sendo empregue na preparação de arroz, sopa, saladas, peixes;
  • Estragão: incluído na preparação de vinagretes, saladas, peixes, omeletes e molhos;
  • Funcho: associado à preparação de chá, pode ser incluído no tempero de saladas, na preparação de pratos doces, gratinados, refogados, saladas e molhos;
  • Gengibre: pode ser usado fresco, seco e em pó na preparação de carnes e peixes, bebidas, sopa, frutos do mar, saladas e para aromatizar sumos naturais;
  • Hortelã: também conhecida como menta, pode servir para temperar pratos salgados, carnes (carneiro), sopa, ervilhas, aromatizar bebidas (tisanas, sumos, limonada) e para o fabrico de rebuçados;
  • Louro: as suas folhas devem ser usadas secas em pratos de peixe, carne (porco), feijão, sopa, ovos e batatas cozidas;
  • Manjericão: pode ser empregue em cozinhados com tomate, massas, pratos de carne e de peixe, sopa, limonada e vinagres aromatizados;
  • Orégãos: presente em saladas de tomate fresco, molhos à base de tomate, pratos com queijo, carnes, peixes, massas, guisados/estufados;
  • Poejo: utilizado no tempero de carnes, caldeiradas de peixe, sopa e açorda, tisanas e sobremesas com fruta;
  • Sálvia: empregue na preparação de carnes, marinadas, sopa, feijão, molhos de tomate, queijos, batatas e biscoitos.

 

Curiosidade: as ervas aromáticas desidratadas devem ser adicionadas no início da preparação culinária para conferirem mais aroma e sabor, enquanto que as frescas devem ser adicionadas no final para se beneficiar dos seus aspetos nutricionais.

Hipertensão

Daniela Jacinto

Nutricionista

Cédula Profissional N.º 3902N

 

Este artigo foi escrito para a revista a3 de Maio de 2022.👇

Clique aqui para ver a revista.

Quer ter acesso a mais artigos de saúde ?👇
Veja o nosso Blog : Conselhos de saúde

Junte-se à nossa comunidade 👇
Facebook Instagram | Youtube

Quer falar connosco e pedir-nos conselhos e recomendações ?👇
Envie-nos mensagem por Whatsapp : 910537604

Veja aqui as nossas promoções👇
Loja Online